Menu

Aumenta o número de casos de intolerância religiosa na Bahia, diz MPE

O Ministério Público Estadual da Bahia (MPE-BA) divulgou números preocupantes em relação à Bahia. O número de casos registrados de intolerância religiosa registrados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate à Discriminação (GEDHDIS) aumentou de 13 em 2015 para 56, até o momento, em 2016, ou seja, representando um aumento de cerca de 300%.

Ainda de acordo com informações Ministério Público Estadual da Bahia, as ocorrências que foram registradas no GEDHDIS, acabaram por resultar emem instauração de inquéritos policiais, denúncias, recomendações e acordos entre as partes envolvidas.

 

Redação VN

Leia mais ...

Bloco Alvorada anuncia tema do Carnaval 2016

Bloco Alvorada anuncia tema do Carnaval 2016 neste sábado

Celebrando 41 anos de samba na avenida, o Bloco Alvorada lança neste sábado, 28, o tema oficial do Carnaval 2016. Desta vez, o bloco vai homenagear o centenário do Terreiro Bate Folha, referência maior do Candomblé de Nação Angola no Brasil, fundado em 1916.

O lançamento acontece na Casa de Angola, a partir das 14h, e contará com cantores e grupos tradicionais do samba. Além do tema, também serão divulgadas as atrações que se apresentarão durante o desfile. A entrada é gratuita.

Localizado no bairro da Mata Escura, o Terreiro do Bate Folha foi tombado pelo Iphan como patrimônio cultural brasileiro em 2003, e possui a maior área urbana remanescente da Mata Atlântica entre os templos religiosos de matriz africana. Sua história será contada por meio das músicas, vestimentas e reverência do bloco e de seus mais de três mil foliões na sexta-feira de Carnaval.

Programação

No domingo, 29, às 15h, o Alvorada participa da Caminhada do Samba, que reunirá nove entidades carnavalescas no Circuito Osmar (Campo Grande). O trio será animado pelo grupos Bambeia, Relicário e Partido Popular, Gal do Beco, Aloísio Menezes, Marco Poca Olho (Samba Tororó), Raimundo Sodré, Roberto Mendes e Valdélio França, além das cantoras Juliana Ribeiro, Savannah Lima e Claudya Costta.

"Estamos apostando na diversidade de gêneros de samba, trazendo representantes da chula, do samba de roda, do samba junino e do partido alto; além da diversidade geracional, com veteranos e jovens talentos e, claro, a diversidade de gênero, com quatro mulheres como convidadas especiais do desfile", pontua Vadinho França, fundador e presidente do Bloco Alvorada.

Os interessados em participar da Caminhada do Samba podem adquirir a camisa por uma lata de leite em pó, na sede do bloco (Ladeira da Independência - Centro).

Já na terça, 1º, às 19h, o Bloco Alvorada será homenageado na Câmara Municipal de Salvador pelos seus 40 anos de criação e pelo Dia do Samba, comemorado em 2 de dezembro

Fonte:

http://atarde.uol.com.br/cultura/noticias/1729656-bloco-alvorada-anuncia-tema-do-carnaval-2016-neste-sabado

Por: Da Redação

Leia mais ...

Terreiro Vodun Zo Kwe é tombado pelo município

Terreiro Vodun Zo Kwe é tombado pelo município

 

"O Rio nasça onde nascer, todo ele vai para o mar, somos todos iguais", esta foi a frase com que o sacerdote Doté Amilton  marcou, nesta sexta-feira, 15,  a cerimônia de tombamento do Terreiro Hunkpame Savalu Vodun Zo Kwe, no Curuzu, bairro da Liberdade.

"O tombamento visa preservar não só o espaço físico, mas também todo o legado cultural e a tradição, e aqui também tem a questão ecológica", disse o presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro.

O terreiro, localizado na rua Direita do Curuzu, é conhecido como mancha verde, pois a região possui a única área verde preservada do bairro com  maior população  negra da cidade.

Durante a cerimônia, Doté Amilton destacou os 30 anos de projetos sociais desenvolvidos no local, com  o ensino de capoeira para crianças da comunidade.

"Muitas crianças carentes  cresceram e foram para a Europa e levaram o que aprenderam aqui", disse,  emocionado com o reconhecimento do trabalho que tira jovens de situação de risco. O sacerdote renunciou à própria residência para montar uma biblioteca.

O ato desta sexta representou a primeira ação municipal da capital com base na Lei de Preservação do Patrimônio Cultural do Município (8.550/2014), de autoria do vereador Léo Prates (DEM). A ação foi executada pelo setor de patrimônio do município, criado neste ano, sob a responsabilidade da Fundação Gregório de Mattos (FGM).

"Essa lei chegou com muito atraso para uma cidade com imenso patrimônio histórico. Os tombamentos são feitos a partir da demanda da sociedade civil. Não é uma escolha da fundação, eles nos procuram e fazem a solicitação. Uma comissão de técnicos avalia. Já temos uma lista grande que inclui, por exemplo, a pedra de Xangô, em Cajazeiras. Mas, até agora, o Vodun Zo foi o único terreiro que fez o pedido para tombamento na cidade de Salvador", explicou o gestor da FGM.

"É um ato de reconhecimento da ancestralidade, da cultura e religião africana, que fazem parte da formação do nosso ser. A religião e a fé de cada um têm que ser respeitadas", disse o prefeito ACM Neto, que assinou a certidão oficial de tombamento e prometeu uma creche-escola para o local, reivindicada pelo terreiro.

O encerramento do ato contou com performance da Banda Aiyê, do bloco afro Ilê Aiyê.

Raridade

De 12 mil m² de área, restaram  ao terreiro apenas 2 mil m². Ao longo de 40 anos em  que o sacerdote está no local, houve invasões com derrubada de árvores, depredação da fonte, problemas com especulação imobiliária e dificuldade de manutenção das instalações - motivos que foram elencados no ofício para formalizar o pedido de tombamento protocolado e documentado pela Associação Brasileira de Preservação da Cultura Afro Ameríndia (AFA).

"Temos aqui uma raridade de culto, que não há em nenhum outro local. Tínhamos que tomar alguma atitude drástica para proteger esse espaço vivo de memória", pontuou Leonel Monteiro, presidente da AFA.

Como único da nação Jeje Savalu, o Vodun Zo  preserva os ritos originais da linhagem, bem como o dialeto africano ewe-fon, nos cânticos, rezas e no cotidiano da comunidade do Curuzu, no bairro da Liberdade.

Fonte:

http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/1739656-terreiro-vodun-zo-kwe-e-tombado-pelo-municipio

Por: Yuri Pastori

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
Instagram

Seções

Mostrar

Notícias Locais

Ferramentas

Sobre Nós

Siga Nos