Menu

Parte de terreiro de candomblé é incendiada em Salvador

Membros do Terreiro tentam conter as chamas / Foto: Suzane Barbosa - A fé tem cor? Templo religioso resiste a racismo após sofrer ameaças Vítima de intolerância religiosa, professor baiano processa Livraria Vozes Membros do Terreiro tentam conter as chamas / Foto: Suzane Barbosa - A fé tem cor? Templo religioso resiste a racismo após sofrer ameaças Vítima de intolerância religiosa, professor baiano processa Livraria Vozes

Por volta das 13h20, desta quarta-feira (14), o Terreiro do Alaketu, na Rua Luís Anselmo, no bairro Matatu de Brotas, em Salvador,  teve parte do espaço incendiada. Em entrevista ao Correio Nagô, Suzane Barbosa, iyá atinsa (que cuida das árvores) do Terreiro, contou que atearam fogo na parte reservada ao cultivo de plantas. Uma casa vizinha também foi atingida.

O corpo de bombeiros foi acionado desde às 13h45, mas até às 16h não havia chegado no local. A Polícia Militar também foi acionada. Não se sabe ainda as circunstâncias  do incêndio.

“Nesse momento, estamos tentando conter o fogo para que não chegue em outras parte da casa. É um momento difícil”, conta Suzane, lembrando que no início do mês uma árvore centenária, que ficava dentro do terreiro, caiu sobre casas vizinhas ao espaço. O acidente causou a morte de uma idosa.

 
A árvore que caiu era sagrada e representava um orixá antigo, o Iroko.

Na oportunidade, a comunidade do terreiro, que é tombado pelo IPHAN, apresentou documentos que comprovam a solicitação, junto aos órgãos competentes, para a retirada da árvore, que não foram atendidas.

Atualizações:

O corpo de bombeiros, conforme informou Suzane Barbosa, chegou por volta das 18h.

 

Fonte: Correio Nagô

Última modificação emQuarta, 21 Dezembro 2016 00:48

Deixe um comentário

Envie seu comentários, ele será analizado por nossos moderadores e em breve será publicado. Agradecemos sua participação

Portal Afroxé

voltar ao topo
Instagram

Notícias em Destaque

Seções

Mostrar

Notícias Locais

Ferramentas

Sobre Nós

Siga Nos