Clique para ouvir o texto selecionado! GSpeech
Menu

twitter facebook google youtube instagram tumblr email

Terreiro de Salvador receberá sacerdotisa da República do Benin

Celebração festiva acontece nesse sábado (18)

A Casa de Oxumarê receberá, nessa sexta-feira (17), a Iyalodé Marcelline Fadikpe, a mais alta sacerdotisa da cidade de Ketu, localizada na República do Benin, na África, para a festa em celebração ao orixá protetor do terreiro, o Oxumaré, que acontecerá no sábado (18,) na Federação.

Em fevereiro deste ano, o babalorixá Sivanilton Encarnação da Mata, mais conhecido como Babá Pecê e sua comitiva da comunidade de Oxumarê, estiveram no continente africano e foram muito bem recebidos pela Iyalodé. E, para retribuir o acolhimento, o babaloxirá realizará uma recepção à altura da sacerdotisa, com direito ao som dos atabaques e dos cânticos tradicionais do terreiro.

Tradicionalmente, no terceiro sábado de agosto, a comunidade Ilé Òsùmàrè Aràká Àse Ògòdó, mais conhecida como a Casa de Òsùmàrè - um dos mais antigos terreiros de candomblé da Bahia e também um dos mais tradicionais centros de culto afro-brasileiro do Brasil -, celebra a data mais esperada do seu calendário anual, com uma festa religiosa exaltando a divindade protetora do terreiro, o Arco-Íris. Neste ano, o evento reunirá personalidades e devotos de vários locais do Brasil e traz como tema a Ecologia.

Segundo o Babá Egbé, Leandro da Mata, a escolha do assunto é um alerta de conscientização para a sociedade. “Os orixás são a própria natureza e se manifestam por meio dela, como o raio, o fogo, o vento, o furação, o Arco-Íris, entre outros. Então, temos a obrigação de preservar o meio ambiente para que possamos viver em um mundo bem mais equilibrado”, afirma Leandro.

A abertura oficial da festa será a partir das 8h, quando os convidados, Oded Grajew, Zoraide Vilasboas, Juca Ulhôa Cintra Paes Da Cunha e Damien Hazard - militantes ecológicos -, hastearem as bandeiras do terreiro e, em seguida, palestrarem sobre o tema.

A Casa de Oxumarê estará em celebração durante todo o dia, mas o ápice do evento acontecerá às 21h, na cerimonia pública, onde serão distribuídas três mil mudas de aroeiras para os presentes.

A aroeira faz parte de um conjunto de folhas indispensáveis em diversas aplicações religiosas, como a purificação energética de pessoas e locais. Na medicina tradicional ela é utilizada como antisséptico, antimicrobiana e no tratamento de reumatismo. Mas para manipular a folha é necessário ter o conhecimento adequado para que haja o seu real aproveitamento.

Serviço
O quê: Celebração ao divindade Arco-Íris
Quando: Sábado, 18 de agosto, a partir das 8h
Onde: Segunda Travessa Pedro Gama N° 65, Federação
Quanto: Gratuito

 

FONTE: CORREIO

Leia mais ...

Exposição itinerante AFÉTO entra em cartaz na Casa do Benin, em Salvador

Entra em cartaz, nesta terça-feira (23), a partir das 18h, a exposição itinerante AFÉTO, na Casa do Benin, no Pelourinho, em Salvador. A mostra pode ser visitada gratuitamente até o dia 3 de março, de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h.

A mostra fotográfica que percorre o país chama atenção para as relações de afeto constituídas dentro dos terreiros de Candomblé, a partir do olhar do fotógrafo Roger Cipó. A curadoria é de Marco Antonio Teobaldo.

Na abertura, Cipó receberá profissionais de Fotografia e público em geral para um bate-papo sobre fotografia preta. Roger Cipó é Alabê que, no candomblé, é o responsável pela orquestra dos atabaques.

Para o artista, mais que um registro documental sobre um aspecto específico do Candomblé, o trabalho reitera a importância das relações interpessoais como forma de resistência da cultura afro-brasileira e fortalecimento da identidade do povo de axé, a partir da experiência de fé nos orixás.

O terreiro é evidenciado como espaço de acolhimento, em resposta a uma cultura de segregação e ódio fomentado pelo racismo. Ao percorrer dezenas de terreiros no estado de São Paulo e Rio de Janeiro e vivenciar as diferentes manifestações de fé afro-brasileira, AFÉTO apresenta raras e delicadas imagens que revelam a interação dos fiéis entre si.

SERVIÇO

Exposição AFÉTO na Casa do Benin
Abertura: 23 de janeiro de 2018 - 18H
Visitação: 24 de janeiro a 03 de março de 2018 – de segunda à sexta, das 10h às 17h
Rua Padre Agostinho Gomes, 17 - Pelourinho - Salvador- fone: (71) 3202-7890
Gratuita

Leia mais ...

Representantes de terreiros de Salvador discutem sobre julgamento do STF

Reunidos em duas plenárias, marcadas para os dias 10 e 11 de maio, representantes de casas de cultos afro-brasileiros em Salvador vão discutir possíveis intervenções junto ao STF (Supremo Tribunal Federal), que está prestes a julgar a legalidade do abate religioso por terreiros do Rio Grande do Sul. O jurista que defende o caso, Dr. Hédio Silva Jr, autor de parecer técnico entregue pessoalmente ao ministro do STF, Marco Aurélio Melo, participa como convidado dos encontros, que estão sendo articulados pelo coletivo Gestão e Salvaguarda de Terreiros.

Na quarta-feira, dia 10, às 14, a reunião será no Teatro Dona Canô, em Santo Amaro da Purificação, região do Recôncavo, como parte da programação do Bembé do Mercado, o maior candomblé aberto do Brasil, realizado há 129 anos na cidade. Na quinta-feira, dia 11, a plenária será às 17 horas, no auditório do MAB, no Corredor da Vitória.

Em Salvador o ato reunirá uma comissão de terreiros tombados. Confirmaram presença na reunião representantes dos terreiros: Ile Axe Iya Nasso Oka - Terreiro Casa Branca; Ile Omi Axe Iyamasse - Terreiro de Gantois; Manso Banduquenque- Terreiro Bate Folha; Ile Oxumare Araka Axe Ogodo - Casa de Oxumare; Terreiro Tumba Jun sara; Terreiro do Ntumbesi; Ile Axe Opo Afonja; Ile Maioralaji; Terreiro Alaketu; Terreiro do São Jorge da Gomeia; Omo Ile Agboula; Ile Odo Oge - Terreiro Pilão de Prata; Nzo Nguzo Za Nkisi Dandalunda Ye Tempo - Terreiro Mokambo.

Além do caso do Rio Grande do Sul, Dr. Hédio também defende o processo que tramita no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, em que a Prefeitura e a Câmara Municipal de Cotia querem proibir o abate religioso nos terreiros da cidade.

Para Dr. Hédio, nos dois casos estamos diante de declarada perseguição, em atos de intolerância religiosa e racismo religioso, contra as religiões de matriz africana.

Religião afro-brasileira nos tribunais

Dr. Hédio Silva Jr e os advogados Antônio Basílio Filho e Jader Freire de Macedo Jr. atuam juntos na defesa das religiões afro-brasileiras nos tribunais. Recentemente, o Ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, aceitou o pedido feito no dia 9 de março para inserir um memorial técnico, preparado pelos juristas, nos autos do processo contra o abate religioso nos cultos de matriz africana em Porto Alegre. Além disso, os líderes poderão ocupar a tribuna durante o julgamento, que ainda não tem data definida. Na ocasião, os advogados e uma comissão de sacerdotes e sacerdotisas foi recebida pessoalmente pelo ministro, em seu gabinete em Brasília.
No dia 26 de abril, em audiência no TJSP, onde seria julgado o processo que visa a proibição do abate religioso em Cotia, o relator Salles Rossi solicitou aos vinte e cinco Desembargadores que compõem o Órgão Especial da Corte do Tribunal de Justiça de SP, que retirassem o processo da pauta, para que possa reavaliar o caso. O pedido de julgamento na instância Estadual foi feito pelo Prefeito e pelo Presidente da Câmara de Cotia, que visavam a aplicação de multa aos terreiros por prática de abate religioso, com ameaça de fechamento dos locais. “A decisão do relator do Tribunal de Justiça de São Paulo significa que teremos que aguardar uma nova análise do caso, que será julgado em outra data, informada pelo Diário Oficial”, explicou Dr. Hédio, que considerou o resultado uma vitória, uma vez que não houve uma decisão contrária aos argumentos apresentados pela equipe do jurista.
O advogado também observou a participação dos representantes e a mobilização de religiosos de matriz afro de todo o país, que têm apoiado o andamento dos casos. “Essa união é fundamental para mostrar que estamos dispostos a lutar por nossos direitos, mesmo estando reunidos em silêncio numa sala”, disse o jurista.

O caso e a intolerância religiosa

Dr. Hedio e sua equipe tem se tornado referência na defesa dos direitos da religião de matriz africana no Brasil. Eles conseguiram derrubar a lei de Cotia no final de 2016, que proibia o uso científico de animais, punindo o abate religioso com multa no valor de R$ 704,00.
O advogado explica que, ao contrário do abate comercial, o abate religioso praticado por judeus, muçulmanos e fieis das Religiões Afro-brasileiras utiliza um método, de acordo com exigência prevista na Declaração Universal dos Direitos dos Animais. Além de ser sacralizado, o animal depois de morto é preparado e serve de alimento para os seguidores.
Judeus e muçulmanos praticam abate religioso como preceito alimentar (alimentação kosher/judaica e halal/islâmica), mas também como preceito litúrgico, visto que na Kaparot (judaica) e na Eid al Adha (islâmica), onde é tradicional o abate ritualístico de animais. Também as Religiões Afro-brasileiras celebram o Etutu (ritual de oferendas) em observância ao itan (preceito) ao orixá Orunmila-Ifá denominado ebo riru (sacrifício), sendo que o alimento resultante do abate, o apeje ou sara é consumido pelos fiéis e pela comunidade que circunda os terreiros.
“Decretos federais, estaduais e normas do Ministério da Agricultura regulamentam o abate religioso em nosso país e a prática em nada contraria as leis ou a Constituição Federal”, defende Dr. Hédio, que se preocupa com a intolerância religiosa que vem assolando o país.

DR. HÉDIO SILVA JR. é advogado e ativista histórico. Foi secretário da Justiça do Estado de São Paulo e é um dos mais respeitados defensores da cultura e das religiões de matrizes africanas. Em 2016, foi homenageado com o Troféu Asé Isesé (A força dos nossos ancestrais) conferido pelo Centro Cultural Africano à lideranças religiosas e personalidades públicas que se destacam na luta contra a intolerância religiosa.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Notícias em Destaque

Admin Portal - avatar Admin Portal

Vândalos depredam centro de candomblé

20-03-2017 | Hits:802

Vândalos depredaram um centro de umbanda e candomblé na Vila Toninh...

Admin Portal - avatar Admin Portal

Lista terreiros de candomblé na BA e dicas para fr…

14-02-2017 | Hits:8998

Asogbá do Terreiro Ile Axé Oyá Tolá indica como visi...

Admin Portal - avatar Admin Portal

Pastora que quebrou imagem de santa em SP sofre pa…

13-01-2017 | Hits:1378

Após a repercussão negativa de um vídeo publicado nas redes...

Carol ty Oba - avatar Carol ty Oba

Terreiro Vodun Zo Kwe é tombado pelo município

15-01-2016 | Hits:1219

Terreiro Vodun Zo Kwe é tombado pelo município   "O Rio...

Seções

Mostrar

Notícias Locais

Ferramentas

Sobre Nós

Siga Nos

Clique para ouvir o texto selecionado! Home